23 março, 2007

Infinito particular



Andei nostalgica e sentimental esses ultimos 3 dias, alguam coisa que a muito nao sentia.

Nos ultmos tempos o quão mais racional eu for melhor, pena não consigo ficar durante 100% do meu tempo, alegre e racionalmente satisfeita, a falta de algo amior me marcou esses dias, a fata de pessoas, a falta de amores, a falta de familia, a falta ate de nao sentir falta de nada.

O que a nostalgia e o sentimentalismo vem em trazer é apenas a falta, de coisas que não posso agora nesse exato momento da vida mudar muitas das decisões que eu tomei, ou que os outros tomaram por mim.

Agora, tento de todas as formas me agarrar ao que tenho, e não ter medo de um dia perder, se for esse o caso, agora dentro de mim respiro fundo me acalmo, é melhor segui adiante, sempre com fé, em algo, em alguma coisa, em alguém.

Nessa mistura toda nostalgica e sentimentalóide, algumas pessoas de muito tmepo veem a tona, pra lembrar e levantar sentimentos antes acalmados, e trazer alguns novos sentimentos, de felicidade, de perda, de alívio, de conformação, de mudanças iminentes.

Pessoas novas e antigas se misturam, com sentimentos novos e antigos, com amores novos e antigos, com desamores novos e antigos, com amigos novos e antigos, com gostos e cheiros novos e antigos, com sensações e desprazeres novos e antigos.

A quem diga que eu nessa 'zona' que é a minha mente esteja tentando udibriar a felicidade pra dentro de mim investir na tristeza, ao contrario apesar de tudo isso o que está dentro de mim é nada mais que felicidade, or pdoer enfim descobrir que eu posso e consigo em entender, que eu posso e consigo me sentir bem, me sentir melhor.

E nada melhor que a mais pura felicidade.

E nada melhor que me sentir bem.

Agora dentro de mim, acalmo, acalmo, e essento esse pó que levantei mechendo em algumas boas lembranças, e deixo essas lembranças descansarem em paz, como boas lembranças de tempos bons.

Nada de mais de nostalgia triste, muito menos de sentimentalismo triste.

Um comentário:

bin disse...

mãezinha, mãezona... As vezes tudo é tão difícil... Ando com saudades de todos, meu corpo pede uma tarde de fuleragem válida no curral.
MOrro de saudades, seu quadro está lá, pronto pendurado na minha parede esperando você chegar.

te amoO